Adapt Produtos Oftalmológicos

0800 7716262 | São Paulo: 5099.1900 sac@adaptltda.com.br

Menu

Depoimentos

Lentes M-Flex T asféricas


Dra. Flavia Guedes Pinto Domingues Diretora da Clinica de Olhos Visioncare

Dra. Flavia Guedes Pinto Domingues Diretora da Clinica de Olhos Visioncare

As lentes M-Flex T asféricas, estão disponíveis no Brasil desde 2010, apresentando adição de +4,0 D e corrigindo astigmatismo de 1 a 4 D cilíndricas. São lentes refrativas, pseudoacomodativas, com cinco anéis refrativos.

Elas permitem estender a indicação de implantes multifocais aos pacientes com astigmatismo prévio. As lentes standards corrigem ate 3,25 dioptrias corneanas de astigmatismo.

Minha experiência com a lente M-Flex T iniciou em junho de 2010, realizando implante bilateral em uma paciente do sexo feminino, sendo ambas as lentes de cilindro +2,00. O resultado foi fantástico, e a paciente ate hoje não utiliza óculos.

A partir de então, colocamos lentes M-Flex T em pacientes que apresentam astigmatismo corneano acima de 1,0 dioptria e que optaram por implantes multifocais.

Naqueles pacientes que apresentavam o astigmatismo somente em um dos olhos e que no olho contralateral o astigmatismo era inferior a 1,0 dioptria, pudemos colocar lentes multifocais bilaterais, sendo em um olho a M-Flex T e no outro a M-Flex. Isto melhora o resultado na visão de leitura do paciente imensamente, em relação a implante lente torica (não multifocal) em um olho e multifocal no outro.

Hoje, inclusive, temos a opção de implante de M-Flex near no olho sem astigmatismo, privilegiando a visão de perto.

Como são implantes caros, o paciente deve estar bem orientado sobre os resultados, portanto, não devemos criar uma expectativa irreal sobre os resultados.

A calculadora Raytrace da Rayner (no site www.adapt.com.br) e’ bem simples de usar e coloca-se os dados da biometria óptica e da incisão planejada e ela fornece a dioptria e a posição do implante.

Eu mesma converso pessoalmente sobre a visão que podemos entregar ao paciente com as lente M-Flex T, sobre a independência dos óculos (não digo nunca que eles jamais serão necessários novamente) e sobre a presença de halos e glare que podem surgir e que vão melhorando com o passar do tempo. Deixo a decisão final para o próprio paciente.

De 2010 para cá, obtivemos 92% de visão 20/30 ou melhor, um paciente com um olho com visão 20/40 porque a lente girou em relação ao eixo previsto, mas que como o olho contra-lateral estava 20/20 nem desejou melhorar isto e nenhum paciente desejou trocar o implante. A visão de perto de J1-2 foi encontrada em todos os pacientes.

Como são implantes caros e os pacientes tinham alto poder aquisitivo, foram justamente os pacientes engenheiros, advogados e executivos que me deixaram ainda mais animada com o resultado, pois o nível de exigência deles e’ considerado alto, e a dificuldade em satisfazer suas expectativas, um desafio.


Comentários não estão habilitados aqui.